Sunday, October 02, 2005

Médicos fazem transplante de órgãos de Luana

Jundiaí - Médicos do Hospital da Unicamp, de Campinas e do Hospital Unimed, de Sorocaba, retiraram na tarde desta quarta-feira os rins e o fígado da menina Luana da Silva Oliveira, de 8 anos, para transplante em outros pacientes que corriam risco de morrer. A estudante do 3o. ano da Escola Pedro de Oliveira, de Jundiaí, estava em coma induzido havia uma semana, depois de ter sido mordida no pescoço por um pit bull de um vizinho de sua casa, no bairro Jardim Carlos Gomes.
O corpo de Luana será sepultado amanhã, às 9 horas, no Cemitério Nossa Senhora do Montenegro, em Jundiaí. O médico que comandou a operação de retirada dos órgãos, Bem-Hur Ferraz Neto, disse que o fígado seria transplantado para uma mulher de 69 anos, que mede 1m40 e pesa 40 quilos. Ela é moradora da cidade de Piedade e está internada no Hospital Unimed de Sorocaba.
A retirada dos órgãos de Luana durou quatro horas. Já a cirurgia na mulher de Sorocaba, Bem-Hur estimou em "seis horas. É muito delicado", explicou. A operação de retirada dos órgãos contou com 12 médicos. O coração, o pulmão e as córneas não ofereceram condições de retirada. Os nomes dos "receptores" não foram informados. "Uma tragédia como a morte dessa criança se tornou num ato extremo de amor à vida, feito pela família da menina", definiu o médico.
O proprietário do pit bull, Jamil Martins Alves da Silva, de 25 anos, pagou todas as despesas da família de Luana e ainda compareceu espontaneamente no 3o. Distrito Policial de Jundiaí, para explicar ao delegado Wilson Ricardo Pituba Peres que não irá fugir de suas responsabilidades. Amigos da família disseram que Jamil está propenso a sacrificar o pit bull.

12 Comments:

At 9:28 AM, Anonymous Daniela said...

Esses cachorros são assassinos.
Deviam ser todos exterminados,porque não fariam falta nenhuma.
Seria um grande alívio para a sociedade.
Se esses cachorros fossem frangos,eu comeria um por dia.

 
At 5:38 AM, Anonymous Antonio. clique aqui said...

cd Kurumin disponivel

 
At 11:46 AM, Anonymous Anonymous said...

só quem nunca perdeu um filho ou é louco defenderia esse tipo de animal.que eu odeio.é um absurdo nimguem fazer nada para exterminar esses assassinos.

 
At 6:05 AM, Anonymous Anonymous said...

porque vocês não vão brigar em brasília contra políticos ladrões que matam familias inteiras de fome, falta de plano de saúde decente, saneamento básico.
que recebem salários absurdos, roubam e continuam impunes para fazerem o que quer...
Mas não é mais fácil querer exterminar o pobre cachorrinho que depende de nós desde o nascimento até o dia que IDIOTAS, como vocês que não tem nada para fazer do que assistir televisão senssacionalista que só mostra o que aconteceu e não o que levou a acontecer ou que o fez acontecer. A mesma televisão que colocou o Lula no poder e que está fazendo toda esta merda...
Pense um pouco e use esta pagina para fazer uma coisa mas útil do que querer matar animais, SEUS ASSASSINOS DE ANIMAIS.

 
At 7:15 AM, Anonymous vida de cao said...

Os funcionários do edifício distribuíram as circulares em caráter de urgência. A pauta, destacada no texto, dizia: "Convocação para Assembléia Extraordinária. Assunto: Retirada do Pit Bull do condomínio".

Comentava-se que o dono andava com o cão sem focinheira, o que representava uma situação de perigo extremo, segundo alguns moradores. Os funcionários do edifício já não queriam mais transitar pelos locais onde "aquele cachorro" passava. As empregadas chegavam a passar mal só de pensar que teriam que descer de elevador com aquele "monstro".

É certo que o dono do pit bull arrumava encrenca com muita gente naquele edifício, pelos mais diversos motivos, mas o cachorro não tinha antecedente algum. Havia pessoas que sequer sabiam de sua existência, porque o tal não latia, não sujava o prédio, não pulava em ninguém, e nem revidava quando algum outro cão o ameaçava. Sua função era fazer companhia à idosa mãe do dono do cachorro.

Embora o cão morasse no edifício há quatro anos sem ter qualquer queixa criminal contra ele, naqueles dias os jornais e programas de tevê noticiavam exaustivamente ataques cometidos por animais dessa raça. As pessoas estavam em pânico.

Será que os cachorros teriam tramado a "revolta dos pit bulls", e a estratégia era começar a atacar e aterrorizar os humanos? Ou talvez não fosse nada disso, e uma dimensão sensasionalista tenha sido dada aos casos de acidentes com cães bravos?

Talvez os pit bulls tivessem resolvido imitar os dobermans, ou quem sabe os filas brasileiros, que certa vez também ameaçaram dominar o planeta, usando a mesma tática. Como não tiveram sucesso, desistiram dos ataques e caíram no anonimato.

Chegou o dia da reunião, e o clima era tenso. Os administradores do edifício não queriam responsabilidade pela morte que o animal poderia causar. Responder criminalmente por um acidente? Isso nunca! Preferiam largar o cargo.

Representando o réu, a mãe do rapaz compareceu à reunião, já que o moço fazia o estilo "o mundo está contra mim, só o meu cachorro me entende". Muitas pessoas compareceram, pois a vida das crianças do condomínio estava em perigo. Segundo os relatos da mídia, pit bulls são "comedores de criancinhas" em potencial. "Está no sangue dessas feras assassinas" - diziam.


A dona, advogando pela causa de seu cão, tentou de todas as maneiras explicar a inocência do animal. Mencionou que pit bulls são usados em terapia com idosos e crianças nos Estados Unidos, que qualquer cão pode atacar por diversos motivos, que as pessoas só estavam com medo de seu cão por causa das noticias, etc, etc. Prometeu que o cachorro seria conduzido com focinheira, e não utilizaria o elevador quando houvesse outros moradores nele.

A discussão acalorada sobre o destino do pit bull seguiu noite adentro. Havia os radicais que só aceitavam a expulsão do criminoso, e os moderados, que tinham compaixão e respeito pela idosa, mas pavor do cachorro. Havia até uma minoria que simpatizava com o bicho. Tolerantes e intolerantes confrontaram-se por horas.

Tudo isso até que a dona do pit bull achou que deveria esclarecer de uma vez por todas que seu cão não oferecia perigo algum. "Vamos resolver logo essa situação", disse ela. Ligou para o seu apartamento e pediu ao filho que descesse com o cachorro...

As mulheres colocaram-se atrás dos maridos. As solteiras, atrás do sofá. O morador do 83 saiu rapidamente alegando compromisso inadiável. A senhora do 34 disse que precisava subir, pois estava na hora do seu remédio... Não demorou muito e o rapaz chegou com cara de poucos amigos. O réu, que não sabia de nada, abanava o rabo alegremente.

Silêncio absoluto... Lá estava ele, o causador de todo aquele transtorno. As orelhas quase que inteiramente amputadas davam uma aparência mais assustadora ao demônio de quatro patas...

O dono do cachorro ficou à porta do salão e começou a reclamar de perseguição. Afinal, naquele edifício havia pinschers que latiam sem parar, shnauzers que atacavam e até um "salsicha" que vivia fazendo xixi no elevador. Para isso ninguém ligava...

Um morador levantou-se e acusou o rapaz de intimidar as pessoas com o cão, disse que aquela raça era desequilibrada. Até chamou ironicamente o moço de pit boy.

O acusado, propositadamente ou não, largou a guia, e o animal percorreu a sala cheirando as pessoas, pálidas e paralisadas. Uma jovem começou a passar mal e quase desfaleceu. A "fera", após cheirar justamente aqueles que mais a temiam, sacudindo a longa cauda em sinal de amizade, sentou-se ao lado da idosa.

"Essa foi demais, você mandou o cachorro nos atacar", vociferou a moradora do 104. A discussão começou, as pessoas perderam a "classe", passaram a gritar e se insultar. Os moradores que já tinham lá as suas diferenças aproveitaram a ocasião para tirar a limpo suas desavenças.

A reunião acabou tarde... E só deu para se chegar a uma conclusão:

"O pit bull era o ser mais equilibrado e menos perigoso daquele condomínio".

Pense bem antes de abandonar o seu cachorro por causa de um medo que não é seu!

 
At 3:23 PM, Blogger bruno said...

VocÊs são todos uns idiotas!!!

Existem mais ataques de Labrador do que de pit bull.... deviam se informar 1º!

Cambada de burro! Pit Bull feito em labaratorio?!?! UAhUAIhUIAuA.... não acredito que acreditam nisso!!!

E outra.... mais de 70% dos cães foram feitos para combate, caça ou guarda. Inclusive o pit bull.

Então vamos banir os pincher por que teve casos de arrancarem dedos de crianças?? IUHAuiAHuIAHuiA...

Vocês são trouxas!!!

Devia existir extinção aos humanos... esses sim são os reais culpados!

 
At 9:25 AM, Anonymous Anonymous said...

Fora o Pitt Bull e todos os cães FEROZES -
porra amigo, assassinar o português não é a melhor maneira de criar moral para a causa. Causas proibitivas no Brasil, terra das terras da Liberdade, sempre é antipático. Nossa sociedade ignora e despreza a natureza em geral, os animais são
mal-tratados.
Em si o cachorro pit-bull não é ameaça, ameaça é usá-los como arma, mas se forem proibidos, outras armas serão encontradas.
A arma, como as chamadas 'drogas',
não são causas. Lutemos contra as causas, não contra as consequências.
As principais causas do mal: IGNORÂNCIA E DESAMOR.

 
At 7:16 AM, Blogger Renan Araujo said...

Ah Vão toma no Cu pow vcs que nunca sabe ter um pit Bull não sabe treina Brinca...

pow eu catei um pit bull na rua treinei ele e ele tah aki hj eu manda ele ataka ele ataka mando ele senta ele senta pow..

vcs qeu são incopetente que n sabe cuida

 
At 8:15 AM, Blogger Edut said...

Tal cão...tal dono.
Essa é a explicação.

 
At 4:10 PM, Anonymous Mauro said...

Para quem quer saber mais sobre esses animais ferozes, recomendo esses vídeos:
"Pit bull, você não o conhece": http://www.youtube.com/watch?v=TWmuqHj_7e0

"10 razões para não confiar em um pit bull": http://www.youtube.com/watch?v=O5E19DtsYj8&feature=related

 
At 9:18 AM, Anonymous Roberto said...

Não questão de raça e sim de como criar o animal, exterminar a raça não resolve o problema, quem deve ser punido é o dono do animal. O Ser humano fez muita coisa ruim, como matar, roubar, mentir, enganar, trair, e por ai vai, questões fisicas e morais, porém, como resolver isso, MATAR o mundo TODO? não né, existe punição para quem faz o tal ato, é assim que deve ser tratado também a questão do animal feroz, ele é feroz por conta de um treinamento para assim ser. Vamos deixar a ignorância e intolerância de lado e aprender a resolver as coisas como pessoas adultas e maduras.

 
At 2:38 PM, Anonymous Anonymous said...

Porque vcs não fazem uma campanha pra proibir os carros e caminhões tambem,porque todos os dias algum retardado ocasiona um desastre com eles,os pitbull assassinos são produto da criação do idiota do dono,e tem mais os poodles,roth wailler,boxer,pastor alemão etc etc criados de essa maneira também se comportam como feras,a minha pitbull é bem dócil e amiga,e muito inteligente,já tive muitos cachorros,e ela é a melhor de todos.

 

Post a Comment

<< Home